Diversidade, em todos os sentidos

Ignorem meus 20 quilos a mais na foto, ok? A foto tem três anos. :)

Ontem, depois de algum tempo, resolvi contar pro meu pai que sou gay. Poderia ter sido por telefone, mas mesmo lidando bem com isso, só tinha receio que duas pessoas no mundo não lidassem bem com a informação: meus pais. Como moro com minha mãe, e eles estão separados há alguns anos, meu pai, que mora em João Pessoa (PB), não acompanhou meu processo de amadurecimento e de aceitação de minha orientação sexual. Então, compartilho com vocês o e-mail que enviei, e abaixo, logo após uma breve ligação, a SMS que recebi dele hoje, Dia Mundial de Combate a Homofobia.

***

Meu e-mail:

Oi pai,

 

Então, não sei exatamente como falar isso com você, se é melhor dar uma enrolada antes, ou ir direto ao ponto. Minha mãe conversou comigo sobre você ter perguntado pelo telefone sobre eu ter namorada ou coisa do tipo, e, bem, se você algum dia já desconfiou, eu te falo: eu sou gay.

 

Talvez você não tenha notado porque está longe há muito tempo, e não acompanhou o meu processo de amadurecimento, onde eu aceitei isso pra mim, e passei a viver essa identidade sem problema nenhum.

 

Não foi fácil, não é fácil, é complicado pra caramba até pra mim.

 

Além de ter que ganhar o respeito de si mesmo, ainda tem o preconceito das pessoas, da sociedade, de alguns amigos, de familiares, enfim, é algo foda. Deve estar sendo foda pra você ler isso, mas acredite, está sendo muito mais foda pra mim ter de falar sobre o assunto, porque pra mim é algo tão natural que o medo de não ser compreendido por isso é grande.

 

Eu sei que não é exatamente o que os pais idealizam isso pros filhos, mas eu não tenho o que fazer em relação a isso, nem ninguém tem, então o jeito é aceitar e viver a vida numa boa né?

 

Acho que a única pessoa, fora a minha mãe, pra quem eu contei assim diretamente, foi você. E só eu sei o aperto no peito que me dá falar isso pra você, porque o mundo pode me rejeitar como eu sou, mas as duas únicas pessoas das quais eu tinha medo de não aceitar isso são vocês dois, os únicos que eu realmente me importo.

 

Estava esperando um momento oportuno para falar sobre isso, mas a gente não se vê faz tanto tempo, e nas duas oportunidades que você esteve aqui desde que você e a mãe se separaram, eu não me senti a vontade para falar sobre isso.

 

Espero que você lide bem com isso. Sei que você vai lidar.

Acho que depois de (espero) você levar isso de boa vou me sentir bem mais leve.

 Eu amo muito você,

 

Beijo,

William

***

A SMS do meu pai:

Nunca esqueça, TE AMO E SEMPRE TE AMAREI SEMPRE, do jeito que deus te mandou. Beijos!

***

Logo depois, chorei por 15 minutos, de emoção e alívio, e respondi a SMS:

Tu não tem idéia de como tu me deixou feliz hoje, nego. Eu te amo e me orgulho muito de ter um pai como você. Beijo!

***

E o dia 17 de maio de 2011 ficará marcado como o dia em que arrebentei a última corrente que me prendia ao armário do anonimato. Sai do meu último esconderijo, do matei meu último leão do preconceito, e sai do escuro da caverna da rejeição correndo para os braços (sempre abertos) do meu pai. E foi muito, MUITO bom. :)

 

***

 

Atualização (em 02/01/12)

Minha tia avó Esmeralda (tia da minha mãe), que mora em Santos, leu esse post via Facebook e me mandou o seguinte comentário:

“Meu sobrinho… me coloca na lista dos sabedores e que respeitaram sua decisão e que nem por isso deixou de te amar muito! Ninguém precisou me contar, eu já sabia. Bjos e bom ano para vcs!!!”

Mais gente da família tolerante e amando, sem preconceitos.

:)

Comentários em: "O dia em que contei pro meu pai que sou gay" (148)

  1. Parabens William!! Me lembro de como contei pro meu pai… “Pai, vc sabe que vou pra Buenos Aires né? Entao… Eu nao vou sozinho, vou com o meu namorado”. E ele me responde “nao vou deixar de te amar por isso. Apenas tenha cuidado com o mundo, porque pra mim isso indifere, mas tem muita gente má por ai que nao vai ver com bons olhos. Quero apenas que vc seja feliz” =’)

    • Minha mae me Falou se um dia descobrisse que eu fosse gay ela se mataria ,e gosto de caras mais nao fico alias decidi pelo celibato

      • Mikio disse:

        Ola SAN. Neste mundo não há onde não exista um olhar em nossas direção. Tenho 50 anos, nissei e nunca tive a oportunidade com conversar sobre isto com meus pais (falecidos) ou irmãos… Mas, nunca escondi a amizade que tinha (na época) com uma pessoa mais velha e com cabelos brancos. Inclusive minha mãe e meus irmãos fizeram algumas viagens com a gente. Hoje, vivo uma outra relação, claro, homo. há 24 anos. Sua mãe jamais iria se suicidar! E quem sabe. Você teria a oportunidade de se sentir FELIZ se desabafar com ela e contar sobre a maravilhosa pessoa que é. Forte abraço Mikio. :o)

  2. Mario disse:

    Parabéns!!! você fiz o melhor que pode fazer… assumir frente a sua família. Agora estou seguro que você sinte como se liberou de um peso tão grande…. E num día tão especial pra nós.
    :)

  3. Querido, parabéns. Estou emocionada, feliz e orgulhosa de você. Um imenso beijo. E viva o 17 de maio! :-)

  4. [...] do depoimento do blogueiro William De Lucca, do “Blog do @delucca“, sobre quando ele contou num e-mail para o seu pai sobre sua orientação sexual e a [...]

  5. Olha, vou te contar que estou com essa dificuldade de falar para o meu pai. Vivemos em situações bem semelhantes — meus pais são separados e ele mora em outro estado. Não gostaria de falar isso pra ele por e-mail ou telefone, acho que preciso de uma conversa cara a cara para fazer ele entender melhor essas coisas, enfim. Admiro sua coragem, parabéns! =)

    Quando puder, dá uma passada no meu blog, falo de temas de interesse, hehe. Abraços! =)

  6. [...] minha história, nem de como foi a do William (@delucca), pra quem quer saber a dele, basta clicar AQUI,a minha um dia quem sabe eu posto neste [...]

  7. Silvana disse:

    Nem conheço você… primeira vez que li seu blog… Mas chorei com sua história. Fico muito feliz quando o “fim” é esse. =) P.S.: Entrei aqui porque sigo Maria Frô no twitter.

  8. Parabéns!

    Ótima declaração, ótimo dia!

    Parabéns, emocionados!

    ;*

  9. Carlos disse:

    Parabéns pela coragem, William!! Nossa, me arrepiei todo ao ler seu post, principalmente porque eu lembrei da minha história, dos meus 23 anos de armário para meus pais e para mim mesmo… onde criei coragem de contar pra minha mãe, aguentei 3 meses angustiados com ela triste, ainda sem entender o que tinha acontecido… Hoje em dia ela e meu pai defendem com unhas e dentes os nossos direitos e me aceitam muito bem, além do meu namorado que já é membro da família!
    Espero que mais pessoas tomem essa coragem que você teve! Porque como diz o Milk, a sociedade só perderá o preconceito quando ver o quanto normal é ser gay.
    Um abraço!!

  10. Me emocionei demais!
    Obrigada por compartilhar…
    Realmente aceitação e respeito não são todos que conseguem juntos!
    Parabéns pelo blog!!

    bjsss

  11. @DiiClayton disse:

    Nossaa linda a históriaa… Bem diferente da minhaa… Bom vou dar uma breve resumida…. Eu me assumi para a minha mãe a dois anos atraz… Ela simplesmente me xamou de lixo, aberração, filho do lucifer… Choreii muito, Hoje, ela me respeita… nao me aceita, mas o respeito existe!!
    E eu a amo muito, e tudo isso q eu ouvi dela, construiu uma força interior q eu nao sabia q existia em mim… a força de ser FELIZ!

    @DiiClayton

  12. Só li o seu post agora. Engraçado que eu pensei no meu pai hoje o dia inteiro. Do abismo que nos separa. Ele já é distante um oceano dos meus irmaos. de mim que sou gay deve ser um universo inteiro. é algo que NUNCA vai rolar. pq eu sempre soube que o amor dele era condicionado a vontade dele ser satisfeita. E algo que nunca vai acontecer comigo, esse choro de 15 minutos de alegria e alivio. No meu caso foi preciso parar de chorar. Mas eu fiquei feliz pelas suas lagrimas. so nós podemos avaliar o quanto e importante tirar esse peso das costas. Beijos lindão.

    • Eu fico triste em ler isso, André.
      Sei que sou um cara de sorte por ter pais que reagiram assim, de forma positiva, porque tenho relatos de amigos meus péssimos, que apanharam, foram expulsos de casa, entre outras barbaridades.

      Relacionamento humano é foda porque, mesmo que não devam, as pessoas sempre esperam coisas da gente. E quando a gente não supre essas expectativas, rola frustração, mágoa.

      Mesmo assim, saiba que tu pode contar comigo, caso necessário, pra qualquer coisa.

      Amigo é pra essas coisas. ;)

  13. Rafael Yoshio Nagao disse:

    Parabéns rapaz! Orgulhe-se mesmo do seu pai, é uma grande pessoa! Muito mais inteligente e seguro do papel de pai do que muitos por aí.
    Meu caso foi como muitos, eu fui expulso de casa e até tentei suicídio, mas depois de muito sofrimento meu pai e eu somos muito amigos e confio demais nele.

    • Porra cara, sério?

      Eu acho foda isso, tem uma estatística que 30% dos suicídios nos EUA tem relação com LGBTs, e é um dado alarmante!

      Me manda teus contatos aí, vamos trocar idéia.
      Estou pensando em fazer uma matéria aqui pro blog sobre suicídio entre os LGBT, se você quiser falar sobre, claro.

      Beijão! :)

  14. Gabriela disse:

    Cara, chorei ..
    Eu vou contar pro meu pai esse final de semana, você me passou uma força e uma coragem muito grande, obrigada. Sei que não vai ser legal pro meu pai, mas é melhor dizer logo, não quero esconder isso dele.. Enfim, você me entende. Parabéns pelo texto, pela coragem, pela força e por tudo!

    • Poxa Gabriela!
      Eu espero que dê tudo certo pra você também.
      Vai com calma, conta de uma forma serena, e se a reação não for tão amena, tente entender.

      Mesmo assim, estarei torcendo pra dar tudo certo.
      Vai dar certo, e você vai vir aqui me contar como foi, certo?

      Quem sabe dê até pra fazer um post sobre o teu ‘outing’ tb!
      ;P

    • E aí, Gabriela, contou?

  15. Alex Cecci disse:

    Passada. Mas muito digno… Desde os 16 meus pais souberam que sou gay. Comentário de ambos: Um pai ama o filho desde a primeira vez que o vê… (coisa de filme)… Bjux…

  16. Roberta disse:

    Tá, até eu me emocionei agora! Mas para você ser uma pessoa tão íntegra, você não poderia ter pais diferentes… Parabéns pela coragem, pelo posicionamento e por não desistir de lutar pro seus direitos! Te admiro muito.
    Beijo!

  17. Bom Willian, o que dizer? Eu entrei na faculdade enquanto vc estava pra se formar praticamente. Sempre gostei muito de vc, nunca tivemos uma superamizade, mas as vzs em q ouvia vc conversando com as outras pessoas fui admirando sua pessoa. Não sabia da sua opção sexual até pouco tempo atrás, confesso que fiquei um pouco chocada, mas depois percebi q isso não muda o que vc é. Não vou dizer que acho isso o máximo, mas respeito sua posição. E agora, lendo esse post, passei a te respeitar ainda mais…

  18. Kassi disse:

    Parabéns pela atitude, me emocionei com você ontem, primeiramente pq perdi meu pai há anos e ver ambos se valorizando e colocando os sentimentos a frente de qualquer preconceito é tuuuuudo…
    Conviver com você me faz crescer a cada dia, independente da tua opção sexual.
    Te admiro mto!

  19. SimoneZ disse:

    Linda a sua atitude, a sua coragem, o seu amor. Uma vida longa e feliz, é o que lhe desejo.

  20. Parabéns por sua coragem, que bom seria se todos os pais e principalmente a sociedade pudessem aceitar as pessoas como elas são. realmente te admirei

  21. Rodrigo disse:

    Isso é mesmo muito admirável.

    No dia em que eu fizer isso, certeza que meu pai (como sendo Testemunha de Jeová) vai me colocar no psicólogo (como ele às vezes tenta fazer quando ele tem as crises de desconfiança dele), em seguida me entupir de livros bíblicos.

    Eu e meu pai estávamos andando no shopping e perto do corredor do banheiro tinham dois homens dando selinho. Ele disse que se um dia me visse fazendo aquilo, me socos até eu desmaiar e em seguida jogaria ácido em mim pra eu morrer. loooool eu fiquei tipo WTF?!?

    É bom ter um bom pai.

  22. Desde que eu tinha um ano e meio de idade que eu moro com meu pai, apos minha mãe ter me batido no rosto (acreditem eu tinha um ano e meio), meu pai me pegou para me criar (ele tinha só 18 anos), então desde aquela época que eu moro com meu pai (atualmente moro com minha vó), tenho meu pai como um super herói, sei que ele é muito preconceituoso em relação a homossexuais, não queria decepciona-lo por não ser como a maioria, queria muito poder contar com o apoio dele em relação a este assunto, mas morro de medo da regeição, por isso que eu nunca contei para ele e nem para ninguém, com exeção de algumas pessoas, pessoas estas que moram muito longe. Mas depois desse texto e algumas conversas estou pensando em “revelar” para o meu pai!

    Valeu De Lucca!!!

  23. paulo disse:

    parabens eu nao sei se queria ter essa sua sorte ou essa coragem tenho 14 anos e eu ja sofro por ser diferente do resto da turma tipo so 4 pessoas sebem q eu sou gay e os meninos da minha escola desconfiam q eu sou gay e ficam me paquerando so de brindaceira eu pensava assim ate q 4 meninos da escola quiseram me estrupar falando q iam me sequestrar para eles terem sexo na hora q eles quisecem e gravaram nao sei oq fizeram com o video.boa sorte !!!

    • lucas guedes disse:

      eu tbm tenho 14 anos sofro com isso tbm eu sofro bullying na escola e meu pai é muito machista e se ele um dia descobrir que eu sou gay eu tenho muito medo dele querer me matar

      • Se precisar da ajuda, Lucas, é só falar. Manda teu Facebook pra gente trocar ideia. Uma abraço e fica bem.

  24. Eu nem sei como fase isto ainda tenho medo do que posa acontecer preciso de ajuda

  25. luiz mineiro disse:

    que bom se com todos o resultado fosse compreendido dessa forma. Achei lindo o seu post

  26. luiz mineiro disse:

    que lindo pena nem sempre é esse resultado

  27. Thiago disse:

    Me emocionei muito!!!
    Hoje é 01/01/2012
    Sou tbm!
    Mas meus pais não sabem!!
    Devo contar ainda hj! Pois esse Blog me inspirou!!!
    Meus pais não são separados mas já foram, e meu pai tbm foi muito ausente na minha vida. Só agora depois de grande e que já estou decidido na minha orientação sexual é que ele está presente!
    Estou namorando com um garoto incrível! Meu amor!
    Alguns sabem que sou gay menos meus pais!!
    Vai ser um pouco difícil, mas melhor saber por mim do que pela boca dos outros!!
    William Parabéns!!!
    Chorei bastante!!!

    • Valeu, menino!
      Espero que eu possa ajudar nisso e, se precisar, estou aqui pra conversar.
      Depois conta aí como foi a conversa.
      :)

      • Thiago disse:

        Oi de novo!!
        Não consegui contar pro meus pais no dia 1º
        contei no dia 2…
        Foi meio tenso!! quando terminei de contar um silêncio sem fim tomou conta do quarto deles!! Meu pai me abraçou e disse que já sabia, e que estava esperando eu só falar, pq ele já tinha notado meu jeito… minha mãe disse que não aceitava, mas que me amava e que se eu sou assim!! pra ela estava bom!!
        Meu pai mandou eu me cuidar pois vai haver muito preconceito pelo resto da familia!!
        Mas tô aliviado!!
        graças a vc!!

      • MENINO!
        Tu não sabe como eu fico feliz com isso! :)

        Depois me add no facebook e me conta essa história.

  28. Lucca, em primeiro lugar, felicidades pra vc – pq sair da caixa que vc nunca entrou , é complicado – e, em segundo lugar parabéns pra sua mamy – pelo belo desempenho e máxima orientação em prol da sua felicidade e, bem estar, em terceiro lugar aplausos p seu pai, que mesmo estando distante de vcs, te apoia e se orgulha do filho homem que tem – pq para ser gay tem que ser muito macho .
    Em quarto lugar, te desejo muita luz por ter ouvidos que te ouve que te apoiam, que são seus amig@os e, esses compreendem e se for o caso, são capazes de transcodificar tudo que se sente quando são discriminados.
    A homofobia é um dos assuntos que está em pauta há décadas ou quiçar, milênios!!
    Tenho visto, ouvido, assistido, toda gama de depoimentos sobre o assunto “Eu sou Gay”, no entanto a homofobia é um dos que mais me assusta, é realmente assustadora. Há, um universo de caricatas que enfiaram nas nossas cabeças, desde quando nós permitamos.
    Vai em frente, a felicidade te pertence. Construa- as com paredes de liberdade, janelas de paz, portas de luz, e, pinte-as com as cores do arcoiris.

    • Obrigado pelas palavras.
      Ter amig@s por aqui e pela vida que nos incentivam a continuar em frente é sempre muito bom.

  29. Joan disse:

    Linda a sua história! Eu tive uma aceitação de pronto pela minha mãe, que chorou comigo quando eu disse pra ela que estava apaixonada sim, mas por uma menina, na época eu tinha 20 anos…Meu pai ficou sabendo por ela, e nunca falou sobre o assunto pq ele não era de falar muito, mais nunca me desrespeitou ou me xingou! Sempre abria os braços como sogro, pra todas as minhas namoradas! Que Deus abençoe meus pais, onde quer que eles estejam!!!

  30. Parabéns!!! Creio que todos nós que passamos por isso sabemos o quanto é difícil, mas, ao mesmo tempo, LIBERTADOR esse processo.

    Ter a compreensão daqueles que amamos (nossos pais, irmãos e amigos mais chegados) é uma alegria muito grande.

  31. É, e não tem como não se emocionar lendo. Parabéns pela coragem e pelo pai que tens. ;-)

    • Valeu, doutor Rômulo!
      A coragem a gente fabrica todos os dias. Já o pai veio assim de fábrica. :)

  32. crisdelaserna disse:

    Meu filho de 18 anos chegou em casa um dia muito perturbado, chorando muito, dizendo que não tinha futuro, que não seria nada na vida, não teria família e, depois de tudo isso, me disse: sou homossexual. Minha única preocupação foi tirar da cabeça dele essa idéia horrível de que ser gay é ser um perdedor, é estar à margem.
    Lamento um pouco por saber que tudo pra ele vai ser mais difícil. A sociedade é hipócrita, diz que aceita a homossexualidade, mas vive fazendo piadas maldosas.
    E essa é minha única preocupação. Disse a ele que não importa sua opção sexual, ele continua sendo exatamente a mesma pessoa e meu amor por ele continua igual, exatamente igual. Só tenho, como já disse, uma preocupação maior com a maneira com que o mundo vai tratá-lo.

    • Difícil é viver, o resto, a gente conserta.
      Parabéns pelo teu carinho com teu filho, só eu sei o quanto isso é importante pra ele.

  33. sandra daguano disse:

    MEUS PARABÉNS PARA VOCÊ,MEU QUERIDO, SÓ PELA SUA CORAGEM VOCÊ MERECE TUDO DE MUITO BOMMMMMMMMM !!!!!!!!!!!GRANDE BEIJO P VCS E QUE DEUS VOS ABENÇÕE MUITO NESTE ANO QUE ACABA DE CHEGAR.

    • Maria Clara disse:

      CA-RA-CA,

      Me vi! Minha mãe teve EXTAMAENTE essa reaçao. Sempre adorou minha namorada…apoiou todos meus amigos gays, até q eu contei q tava namorando uma delas…ai, doeu meu coraçÃo. Será q isso passa?

  34. Eu perdi meu pai nesse ultimo mesmo de Novembro e eu tenho 17 anos… Não posso dizer que entendendo essa situação que você passou, porque nunca estive se quer perto de passar por algo assim, mas posso dizer que entendo o amor que você sente por ele e toda essa angústia do simples pensar em desapontá-lo. Não falei sobre isso com nenhum amigo, acho que minha dor da sendo grande demais no momento pra tentar por pra fora, ou falar sobre isso, de algum jeito isso me incomoda, as pessoas ao redor tentando confortar algo que nunca vai se curar. De qualquer jeito, queria apenas dizer que seu pai é um homem de sorte por ter um filho que não apenas assisti tudo pela janela, mas que tenta mudar a imagem que vê. E um conselho de uma garota que ainda tem muito o que aprender… Sempre diga que o ama…

    • Sinto muito, Monique.
      Imagino como seja algo desse tipo, e te desejo força.
      Se precisar conversar, estou aqui. ;)

  35. Maria Clara disse:

    Me emocionei! Eu contei pra minha mãe que estou namorando uma menina e ela nunca me aceitou. N me rejeita com palavras, mas vive como se eu nunca tivesse dito. Acho q o fato de eu ter dito que sou bi faz ela esperar calada o dia q tudo pode mudar. Só que, mesmo se eu voltar a namorar um menino, a dor da rejeição dela n mudará. E é como vc disse, ela e meu pai são os unicos q importam. Que bom q com vc foi diferente!

  36. Mto feliz por vc >.<

  37. Marcos disse:

    Acabei fuçando o seu blog pela ampla divulgação que teve o texto ‘Dez motivos para NÃO legalizarem o casamento gay no Brasil’. e cheguei nesse post. Fico realmente muito contente com toda a situação. Em parte porque deu tudo certo e é sempre bom ver que as coisas dão certo pra alguém em algum lugar desse planeta e por outro lado porque isso me dá um pouco mais de esperança nas pessoas.

  38. Alex disse:

    Conto os dias para me sentir liberto dessa pressão, hoje moro com minha mãe, e acredito que ela saiba, mas ainda não cheguei a falar abertamente com ela sobre o assunto, é tão dificil, eu sei que não é doença ou algo que repele as pessoas diretamente, mas o que me vem a mente é talvez a decepção de não ser como ela gostaria que fosse, sinto que estou quase no “meu momento”, tenho 25 anos e a fase das perguntas sobre as namoradas está mais frenquente, cobranças e mais cobranças, é terrível!! acho que foi algo que me levou até seu blog, nem sei ao certo como vim parar aqui, mas afirmo que seu depoimento me encorajou bastante, a sua experiência tem servido como apoio para muitos, inclusive a mim! Parabéns, não é facil, ainda mais pelo medo de não ser aceito!!! Logo mais volto para noticiar detalhes da minha tão esperada libertação, que eu bem sei que está muito próxima. Parabéns novamente e vlw pelo espaço , me senti em casa…

    • Pow, Alex, obrigado cara.
      Cada um tem o seu tempo, mas acho importante o tempo de sair do armario pra todo mundo, saca?
      Vai com calma, mas segue adiante, e quanto tu se sentir confiante, abre o jogo e seja feliz, mesmo com as barras que podem aparecer. ;)

  39. PatríciaQ disse:

    Como o colega aí de cima, conheci seu blog meio por acaso, em redes sociais… e depois de ler sua comovedora história, fiquei aqui pensando a dificuldade deste tipo de aceitação! Sendo heterossexual nunca nos imaginamos nesse fatídico dia em que teremos que chegar para nossos pais e contar algo que não nos difere em nada da condição de sermos FILHOS… E ainda tantos serem rejeitados… Puxa, triste de ter mais uma vez consciência disto… e feliz de saber que você foi aceito!!! Na minha cabeça ingênua, a coisa funciona assim: se meu amado MARIDO for homossexual, isto é um grande problema…. No mais, o que isso interfere na minha vida? Sério mesmo?! As pessoas devem ser boas, verdadeiras, leais, amigas. Ponto final.

  40. Rebeca disse:

    Que bom que foi fácil pra você..Fico feliz em ver que tem famílias que lidam bem com isso..Infelizmente não é o meu caso..Eles odeiam essa coisa de gays..Mas eu nasci desse jeito e não tem muito o que fazer a respeito! Amo minha namorada e é isso…
    Seja feliz!

  41. Emanuel disse:

    Que bom.Realmente fico feliz por você e por todos que são aceitos pelos pais.
    Já eu não tenho a mesma sorte.Eu gostaria muito de não ter nascido.Às vezes penso em terminar logo com tudo isso mas,ao mesmo tempo,quero tentar seguir meus estudos na faculdade e ver se consigo construir uma vida feliz bem longe de toda a minha “família”.Se eu não me matar até lá,é só isso o que quero:ficar bem,bem longe de todos eles.Como minha mãe disse hoje “Toda família tem a sua ovelha negra!”.Eles não precisam de uma ovelha negra.Eu só queria gritar,gritar muito pra ver se alguém me escutaria e me daria um abraço sincero,não por pena… só queria que alguém me amasse e dissesse que tudo bem eu ser gay,que isso não interfere na vida de ninguém.

  42. |~ EmersonOlliveira ;* disse:

    Oi Willian! eu também sou gay , meu pai tem ódio muito ódio , ele não quer nem saber se souber que eu sou mim espulssa de casa , ele tem muito preconceito e num tem conheçimentos das coisas , aê complica tudo , oque eu só peço á DeeuS que mim inlumine e mim der forças e saiba quem sou eu realmente *-*,oque importa é Ser feliz do geito que agente é ||’ , sei muito bem que isso é fase da vida e passa sem nem agente perceber ‘ Por quê só DeuS Tem a solução para todos nossos conçolos . beijjos.

  43. Pyetro disse:

    A minha vida sempre foi de amor,e respeito,sempre me achei diferente dos meus irmãos,porém a minha mãe sempre fez eu me ver o que eu nunca fui,já sofri demais por isso,a cada dia que passa sinto um tristeza invadi o meu coração,passei anos da minha vida me culpado de ser diferente dos outros,justo eu,porque eu Deus vivia me perguntando.Entretanto ao longo da minha vida descobri algo muito importante,que a minha felicidade vem em primeiro lugar,cansei de ser o filho nota dez,de dar bons exemplos aos meus irmãos,cansei de tudo,tem coisas que aconteceu comigo que até hoje minha mãe não sabe,tenho medo da reação dos meus pais,porém a cada historia que vejo,sinto que tem uma força dentro de mim,que luta em contar sobre isso,hoje em dia estou mais feliz do que tudo,achei o grande amor da minha vida,estranho dizer isso,pois sofri tanto,porém depois de tanto sofrimento,Deus me coloca algo lindo,tanto por fora como por dentro uma pessoa que me ama,me respeita.As lagrimas que sempre derramei pelo rosto,hoje elas percorre o meu rosto,lembrando que não é de tristeza mais sim de felicidade,porque descobri que posso amar e ser amado,hoje meu namorado me pediu em casamento,eu aceita é claro,acho que amar não é pecado,seria pecado eu fingi amar alguém e mesmo enganados todos,o unico que não poderia enganar seria Deus,então porque mentir o que sou,se o meu criado me fez assim,conhece o meu coração.Acho que a hora chego de dizer aos meus pais o que realmente sou,não vou mudar,a minha forma de pensa,ou sair gritando para o mundo o que sou,não adianta querer conquistar o mundo se a peça fundamental está dentro de casa,que é os meus pais,amo eles profundamente,e tenho medo da reação porém se eles realmente me ama,vai ver ao passar do tempo que não pedi para ser assim,eu nasci assim, é logico se foi dificil para mim imagina para eles,até entendo,mais é de suma importancia ser feliz,so quero ser feliz,com eles ao meus lado.Olha fiquei feliz em ler algumas historia é triste por outras,a unica coisa que desejo a vocês meus amigos é boa sorte,e jamais viva a felicidade do outros,lute pela sua…..

  44. Roger disse:

    Meus parabéns amigo. Ah! Vc é lindo, casaria com vc e tentaria lhe fazer feliz, um bj e até príncipe.

  45. Pyetro disse:

    Eu novamente resolvi conta um pouco da minha vida,acho que fico feliz quando escrevo,sinto que preciso dizer o que passa dentro de mim,sendo como uma maquina fotografica,onde fotos e imagens,fica guarda aqui dentro da minha alma,e precisa ser revelada ao mundo.Pessoas que dizem ser seres humanos, destruindo seu próprio irmão,queimado pessoas viva,onde suas lagrimas se torna alegria de outras,onde vamos parar com esse mundinho tão pequeno.Mais acho que minha missão aqui na terra e grita para o mundo que a cada dia alguém morrer por ama,ser diferente,querer ser feliz…tantas coisas,que chega ser pequeno esse espaço que se chama hipocresia humana.Hoje O que eu posso fazer? Me fechar no meu mundo, me frustrar, viver sozinho, porque a religião me julga como um impuro, como um imoral, como alguém que não merece ser tocado pelo amor de Deus, me obrigar a ficar com uma mulher porque a sociedade impõe isso como o certo?
    Realmente será mesmo o certo,porque engana todos podemos,mais e o senhor jamais,ele conhece o coração de todos.Então porque tentar impor algo que jamais dará certo.Mais a minha vida também tem coisas lindas,como hoje,você que pensa que jamais será feliz, engano seu,porque a felicidade vem para todos,e a minha está vindo a cada dia,estou sendo conquistado aos poucos por um sentimento que se chama amor…Isso mesmo,a cada momento que penso que já estou feliz sou supreendido por ele,com algo diferente,inesquecivél,parece ser até uma linda história de amor,estamos lutando juntos para conquista o nosso espaço, e por incrivel que pareça conheci a familia dele essa semana, foi muito bom,ter esse contato.Porque isso é importante porém fui como amigo,mais creio que eles percebeu que tem algo mais que amizade entre nós,porque nossos olhos brilha como diamantes,passei um final de semana muito bom.Hoje minha sogra e minha cunhada perguntou de mim para ele,e disse cuida bem dele meu filho,é um jóia que precisa ser protegida da maldade de todos que chega perto dele,lindas palavras,pois sou muito verdadeiro,simples e acredito nas pessoas ainda pleno século 21.Depois disso a gente se perguntou será que elas descobrir sobre o nosso amor,não sei responde,talvez fica para proximo capitulo da minha vida,porém fico feliz em dizer para vocês que estou feliz e precisa conta isso para os meus amigos que estão amando, sofrendo ou pensando que jamais será feliz,eu digo todos tem uma missão e dentro dessa missão o sabor da vitória é felicidade,então lute e conquiste essa vitória e seja felizes…Até proxima…beijos a todos!!!

  46. Muito obrigado por compartilhar sua história. Muitas pessoas mal sabem como deve ser sentir o momento de ter que falar com os pais sobre isto. Acredito que nos dias de hoje os pais estão mais flexíveis para compreender isto comparado a antigamente. Mas é dificil aceitar cara..da parte deles.., acho que leva um tempo até para aceitarem isto..no caso de pessoas que não possuem muita informação sobre o tema em si. O mundo está mudando e tenho certeza de que para melhor, o mundo é diferente, as pessoas são diferentes..a fauna é diferente..nada tem de ser igual. Parabéns pela postagem!!

  47. Eduardo disse:

    Achei este post num 17 de maio. \o/

    Esto preso ao armario e nao consigo sair. Preciso de conselhos amigos.

    Abraços.

    edujpa@r7.com

  48. As veses tenho medo de contar a meu pai que sou gay por que eu so tenho 11 anos e eu gosto de um menino

  49. douglas disse:

    óssa cara queria que meu pai fosse assim como seu…
    eu m assumi quarta feira agora me eles num aceitaram,m colokaram no pisico. e eles laram pra mim me apegar mais na mnha namorada q isso ira passar…
    eles choram o dia inteiro e eu num aguento mais ver eles chorando.. eu vou ao meu quarto e entro em desespero…
    eles se culpam sem parar..

  50. Parabéns pela atitude William, abraços
    Estou com receio de assumir minha opção sexual, não sei como meus pais vão reagir quando descobrirem :cry:
    Também tenho 11 anos, e meu amor não é por uma mulher
    Até mais, Renan.

    • Você é novinho demais pra se preocupar com isso, Renan! Joga bastante bola, video-game, e com a molecada na rua. E se você sentir que está gostando de outro menino, não ache que isso é errado, porque não é! :)

  51. Washington disse:

    William, primeiramente gostaria de lhe parabenizar pela iniciativa, você foi muito corajoso, e isso faz toda a diferença, porque não teve medo do que poderia acontecer – e é assim que temos de ser -, não temer jamais. Você é um sortudo, cara! :-) Seu pai foi espetacular, e tenho plena certeza que o sonho de qualquer um de “nós” – gays – é ouvir isso por parte dos nossos pais. Mas você fez algo lindo, que muita gente não tem ousadia: lutar pela própria liberdade, me refiro a liberdade interior, a da auto-aceitação tanto para si mesmo como para os nossos pais – nosso alicerce e base. Eu me vejo muito na sua história, tenho coragem, mas ao mesmo tempo receio, mas como disse a sua tia, muitos desconfiam, as vezes precisamos apenas enfatizar o que muitos já sabiam. Minha mãe sabe que sou gay e minha irmã também, amigos, familiares – alguns -, porém o principal desafio é o meu pai. Ele é muito resistente, autoritário, mente fechada a todo e qualquer tipo de diálogo acerca do assunto, mesmo porque ele nunca foi um pai presente no que se refere a amizade, sabe? Meus pais ficaram separados por mais de 7 anos – e depois voltaram – e meu pai não viu minha fase de crescimento, de amadurecimento também. Isso é difícil, mas não impossível, não é mesmo? Não tenho problemas quanto ao contar, tenho medo de prejudicar o casamento da minha mãe por conta disso, porque minha mãe é muito protetora e meu pai joga a culpa de tudo que acontece comigo e com minha irmã nela. Estou prestes a me formar, e acredito que esse será o melhor momento para revelar isso para o meu pai – porque não sei do que ele seria capaz.

    • É, as vezes é melhor guardar esse momento do ‘outing’ para quando sair de casa, for mais independente. Quando a gente depende dos pais é foda, então, talvez esperar seja mesmo o melhor a fazer.

  52. Luyz Karlos disse:

    Descobri que sou gay aos 60 anos. Adoro garotões sarados e bem dotados (25cms no mínimo). Tenho 2 filhos que nem imaginam o paí que sou. Devo contar a eles?

  53. muito bom coiza manda menje para mim

  54. wesley disse:

    nossa fikei tao feliz por vc lindo ke o seu pai fez , kem dera meu pai fosse assim pai ke nunca correu atraz do filho nunca perguntou se eu estava bem, passa anos sem ver o filho olha ke eu moro na mesma cidade ke ele e nao e logi a casa dele , quando eu arrumar um namorado kero ir na casa dele falar assim pai vi trazer meu namorado para o senhor conhecer kkkk e ainda falar nessa vida vc nao deu sorte com filhos teve 6 filhos 5 meninas so eu de menino e ainda o menino ke nasce nasce metade metade kkkkk vou rir ate

  55. wesley disse:

    amei esse blog vc e um gato casa comigo sei fazer miojo kkkk

  56. SOU DE NOVA ALVORAD DO SUL MECHAMO EDMAR VC E MUITO LEGAL

  57. gabriel disse:

    oi william sabe vc teve muita coragem e isso e bom …meu lema e nunca desiste antes de tenta,e vc tento e deu certo !tenho 15 anos e acho q sou gay…bein fico feliz por vc (muito) depois me da uma força ae conversando blz…msm aki :gabrielpereiramafia_17@hotmail.com

  58. eliana disse:

    se eu tenho um filho gay e ele me conta por email, inves de fala pessoalmente eu mato ele

  59. Muito legal! Eu também, infelizmente, sou gay. E todos que também são sabem que não é e nunca foi uma ” opção ” sexual. O fato de ser gay vem da criação da criança. Minha irmã é 2 anos mais velha que eu. Assim, quando eu nasci e completei 1 ano, estávamos vivendo o mesmo momento de infância. Minha mãe botava muito filmes de Princesas Disney para nós dois vermos. Moral da história: Eu ficava encantado com os filmes pois são magníficos e queria reproduzir o que os personagens faziam! Minha mãe nunca me deu uma fita de Power Rangers e nem nunca me fez querer jogar futebol, coisa que meninos gostam. Cresci gostando de brincar de bonecas com minha irmã, etc. Quando já tinha uns 6 anos, comecei a conhecer garotinhos lindos e me apaixonava. Nunca contei a ninguém. A medida que fui crescendo, via as meninas namorando meninos lindos, etc. E eu também queria um namorado, mas eu era menino! Eu chegava a passar mal, vomitar, ficar com enxaqueca durante as aulas por causa das minhas paixões . Era uma pressão muito grande. As pessoas reparavam no meu jeito pouco masculino e mais suave. Não jogava futebol com os outros meninos. Não olhava pras meninas e os meninos reparavam nisso. Hoje tenho 15 anos e passo muito sufoco e já desconfiam muito de mim pelo o motivo de eu Ser adolescente e nunca ter beijado e pelo fato de eu numa ficar com nenhuma menina. Mas o pior de tudo mesmo é o preconceito que os meus pais tem contra gays e fazem questão de anunciar esse ódio profundo. Xingam de Bicha, Veado, Gay, etc. Minha mãe mesmo me disse que meu jeito eé pouco masculino e que não há motivo de eu ser assim. Ela acha que tenho problemas pra merelacionar que eu nunca tive namorada. Diz.que eu sou tímido a toa e deveria agradecer pela vida boa que tenho e que sou ” macho ” e ” lindo ” e que tem meninos feios aí que estão super bem! Ela diz que os gays não tem vergonha e que ser gay e falta de tapa na cara. E que se eu fosse gay, quebraria meu braço e me mandaria pro hospital , seria presa sem problemas e que teria sensaçao de ” dever cumprido “. Acontece que eu amo minha mãe e não quero ser o desgosto da família.

    • É Caio, o processo de construção de orientação sexual humana é mais complexo do que você ter assistido filmes das princesas Disney quando pequeno. Talvez você se interessar mais por isso do que pelos Power Rangers já fosse um sinal disso, ou quem sabe ainda nada disso tenha tido nada a ver com a sua sexualidade. Eu nunca assistir filme de princesa Disney quando pequeno, amo futebol desde garotinho e sou gay. Nenhum desses fatores é determinante na nossa sexualidade.

      Já a sua situação em casa é mais problemática. Não tem ninguém na sua família que seja mais aberta ao assunto? Uma tia, uma prima, ninguém? Você poderia conversar com um adulto que pudesse interceder junto aos seus pais. Sair do armário agora pra eles não acredito que seria produtivo, mas você pode conversar com eles sobre como incomoda você o modo como eles se referem aos homossexuais, e dizer que você respeita todas as pessoas como elas são, já que não é sexualidade, cor de pele e condição social que define carater. :)

      • Exato! Conheço tantos gays que gostavam (e gostam) de jogar futebol e fazer “coisas de menino”! Da mesma forma, conheço vários héteros que sempre brincaram com “coisas de menina” e não “viraram gays”…. a sexualidade não é determinada nem por nós nem por nossos pais…

    • E não diga que é ‘infelizmente gay’ não, Caio! Você é lindo como você é, nunca pense em mudar por causa dos outros e nunca deixe de sentir orgulho de ser você mesmo! :D

    • Caio,

      eu também já tive 15 anos e posso te dizer: é difícil sim aceitar a condição de ser gay. Concorda comigo que é uma condição? Você não escolheu ser gay e nem se orientou para ser gay. Simplesmente é, certo?

      Então, por isso, você tem que fazer uma coisa que talvez seja a mais importante para todos os homossexuais: se aceitar. Você não pode pensar que é “gay, infelizmente”. Será que quem é hétero é mais feliz por ser hétero?

      Você deve pensar que a vida é mais fácil para quem é hétero… e de fato é mesmo! Simplesmente porque as pessoas não precisam se preocupar com o gênero com quem eles amam. Se você é menino e ama outro menino é da conta de vocês dois, certo? Porém as pessoas querem se intrometer, mas não é da conta delas! Você tem somente que não se preocupar com isso e simplesmente ser feliz com quem você é!

      Então, relembrando: seja você mesmo, seja feliz por ser quem é e não se preocupe com os outros.

      Vá lá… olhe no espelho… respire fundo e sinta o orgulho que você tem de você mesmo!

      Abraços.

  60. Resumindo a minha história em uma frase que meu pai me disse: “Sempre te apoiei sem você me pedir, não é agora que está pedindo que vou negar

  61. Que bonita a historia, que bom que teve um desfecho feliz… Acho q cada um vive uma realidade, cada familia tem um grau de instrução q pode ou nao ajudar no processo de respeito e aceitação. Mas sem duvida nehuma fica muito claro q independentemente da classe social, grau de instrução, etc… E o amor q sobresai em tudo. Parabéns pela coragem e seja mto feliz. G!L- mg

  62. eu ainda nao contei pra ninguem e o pior e que meu pai acredita em deus ele e fanatico !!!

  63. Eduardo disse:

    Como eu gostaria de ter essa coragem, apesar de que os meus já sabem, indiretamente! Mas, um dia quero abrir o jogo, dialogar, como você vez, afinal, a gente tem segurança pra falar com amigos e parentes mais distantes, então acho importante que nossos pais saibam abertamente – e da gente! São as pessoas que mais amamos e queremos compartilhar tudo… Gostei da sua coragem ;D

    • Tu tem de pensar se é o caso mesmo de você falar isso agora, Eduardo. Cada um tem seu tempo, e você tem de avaliar como seria a reação deles. Você mora com seus pais? É dependente? Pra cada um, é um processo diferente, e muitos pais não tem uma reação positiva. :(

  64. vitor luiz disse:

    primeiro passo:é engraçado como existem viadaiada por todo o país
    segundo passo:esse tal de william ai é um baitolinha mesmo hein kkkkkkkkkk
    terceiro passo:isso é pecado ta escrito no livro da justiça eleitoral e pode pegar de 100 à 500 anos de cadeia,depende do tamanho da viadagem
    quarto passo:no caso desse william eles ja pode ponhar direto na cadeira elétrica kkkkkkkkkk
    quinto e último passo:não gosto de viados tipo ese tal de william kkkkkkkkkk

    • O ‘kkk’ me faz pensar que você se acha engraçado, né, camarada? Eu tenho é dó, pena. :)

    • Uau! Além dos erros de português gritante e de sua intolerância ou seria ignorância!? Conta para nós, sobra algo de você que se salva? Minha dúvida é: por que se dá o trabalho de ler algo que você despreza tanto? Será que esse ódio esconde alguma coisa no seu armário!? (ah, antes que eu me esqueça, agora vem o “KKKKKkkkk”, para acompanhar o nível dos seus argumentos)

  65. Karlos Carrier disse:

    Ola,Sou Karlos e Sou Gay!
    Ameei a Sua Historiaa,E Incrivel que tenha essa aceitaçao! Parabens Pela oragem!

    Bom,Eu Nao Sei o que Fasso Estou Desisperado Por Ajuda,Quero e Vou Contar a Meus Pais que Sou Gay,Mais Nao sei Como.Eles Ja Desconfiam de min mas,Eu Nao Sei o que eu digo eu imagino a reaçao o que eu vou passar e ja fico transtornado,meu coraçao ta doendo muito pra dizer ja aguentei Todos os Anos da minha vida,mas chega uma hora que voce nao aguenta mais e teu coraçao quer explodir,o meu ta assim,ele doi eu sinto ele doer.e Eu preciso falar,eu n me sinto Eu!…Eu Me sinto um qualquer,por nao dizer isso.todos na hora de contar passam porisso,e muito duro e dificil…mais eu quero e eu vou,mas gostria de te pedir ajuda por favor,vc que tem experiençia nisto poderia me ajudar em como falar em como ser forte por favor, tenho procurado na internet como fazer isso de um jeito melhor,ja tenho uma tatica mais mesmo assim preciso da sua ajuda!
    Bjs,Querido..

  66. Vinícius disse:

    To muito feliz por você, sei que já faz um tempo mas não deixaria de te parabenizar. Eu tenho 15 e sempre me questionei se era ou não… Meu pai faleceu tem um ano e desde de la desisti da ideia de me assumir. Acho injusto com a minha mãe passar por tanta coisa e eu ainda piorar as coisas. Sei que ela me ama muito, mas não muda o fato de ela ser muito preconceituosa, quando eu era pequeno minha mãe brigava comigo por causa do meu jeito e das minhas atitudes, e desde la nunca foi o mesmo. Sempre me controlando e fingindo ser quem eu não era. Nunca me relacionei com algum rapaz e tenho medo, de se eu for mesmo gay, da reação da minha família e principalmente da minha mãe.

  67. Cesar disse:

    Parabenizo vc William, vc é realmente sortudo. Meu caso é longo, me vi obrigado a tentar assumir aos 16a quando minha mãe descobriu umas msgs que eu trocava com um carinha na época, e tive que assumir, ouvi barbaridades, me mandaram ao psicólogo, vi a cena horrível de ver meu pai chorar igual uma criança aos meus pés, foi horrível. Depois de muitas consultas ao psicólogo, tentando mudar e agüentando toda aquela desconfiança em casa dos meus pais. Me vi obrigado a mentir de novo, dizendo que havia parado de pensar nessas coisas. Minha mãe vivia me perguntando se eu ainda tinha essas idéias na cabeça. Uma pressão psicológica terrível. Hoje, vivo no armário de novo, mentindo e me escondendo. Hoje tenho 23 anos e de 2006 pra cá ja houveram desconfianças e minha mãe hoje me da muitas indiretas de que nao aceita. É incrível como até quando abordam isso na TV e estamos assistindo ela muda de canal. Eu tento entede-lá, mas é difícil. Nao tenho namorada, nao saio muito, tenho poucos amigos, pq sempre vivo com medo de que ela desconfie. Me sinto preso e mal por mentir. No fundo eu sei que ela sabe, mas finge nao saber. Hoje vivo assim, com medo de desconfianças mas com a esperança de um dia meus pais aceitarem.

    • Poxa, César, e tu precisa mesmo passar por isso? Não tem um amigo, um colega que possa dividir casa, em algum lugar onde você possa viver integralmente sua afetividade. Logo, você terá passar o sua juventude inteira nessa prisão de preconceito e intolerância. Se você tiver minimamente como, vá viver sua vida de forma livre, guri. :)

  68. em 2007 eu lidava com minha sexualidade. desde pequeno tive que aprender a ser independente pois meus pais tinham que trabalhar pra me sustentar, mas acho que o peso de lidar com uma coisa tão delicada, me fez tombar.
    eu deveria ter uns 15 anos, e estava frente a uma situação difícil onde eu encontrava a primeira paixão da minha vida, que por ventura era um homem!
    foram exatamente 1 ano de angustia, o medo de não ser aceito, de virar chacota, de estar errando, e assim acabei entrando em depressão profunda, onde eu emagreci alguns kilos, perdi notas na escola, e me afastei das meus parentes e amigos. eu havia me isolado do mundo, e meu dia a dia se resumia em chorar de medo e tristeza. não era mais o rodrigo…me sentia vazio, frustrado e com medo. as coisas se agravaram, e eu comecei a pensar que morrer era uma saída pra essa angustia… mas um dia, minha mãe entrou no meu quarto chorando, pegou minhas mãos e fez um apelo:
    -filho, pelo amor de Deus, diga a sua mãe o que você tem ? o que está acontecendo ?

    -Mãe, eu estou com medo…eu gosto de um homem!

    – Filho, não importa o que aconteça, eu sempre vou estar do seu lado, eu te amo. eu juro que vou te ajudar a sair dessa !

    na época todos já sabiam, eu tinha virado assunto, mas minha família mostrou que o amor sempre fala mais alto, e a partir de 2008 comecei uma nova etapa na minha vida; onde ao longo desses 6 anos, consegui até mesmo o respeito dos meus colegas de classe.

    recententemente, fiquei sabendo que uma vizinha contou á minha mãe que alguém da nossa rua estava dizendo pras pessoas que eu era viado, que não era macho… e minha mãe disse:

    – eu não sei o que meu filho quer pra vida dele, mas independente da sua opção sexual, eu sempre amarei ele por que é meu filho, e ele não está fazendo nada de errado.

    fico muito feliz de saber que temos algo em comum em nossas histórias, mas também fico um pouco triste em pensar que nem todos tem essa oportunidade. eu espero de coração que todos os jovens, tenham força o suficiente pra lidar com isso, com muito amor e compreensão sob esse mundo :/

  69. Henrique Cherubini disse:

    Parabéns pela coragem e pela linda família que tem! Ainda não me senti confortavel para fazer o mesmo com meu pai. Com a minha mãe já foi diferente, foi super tranquilo, parece tão mais fácil.. Abraços

  70. Bruno disse:

    Parabens rapaz, tenho uma invejinha feliz das pessoas que tem historias felizes e serenas como a sua. Infelizmente a nao foi tao boa, pois meu pai ficou sabendo da pior forma imaginavel e nao nos falamos mais.
    A unica pessoa q contei foi minha mae, e ela q sempre me importou na vida, ela é e sempre sera um exemplo a todos seres humanos em aceitação e muito mais que isso em luta, sempre ao meu lado contra tanta discriminação q ja sofri.
    Mas ao resto da minha familia (quase todos) so ficou o meu lamento.
    Parabéns mais uma vez pra vc e pro seu pai… boa sorte!!!

  71. thamires disse:

    Nossa william,q admiravel essa atitude do seu pai e dos srus familiares. Tenho 18 e todos na minha familia me reprovam por isso. Eles tiraram td de mim,n saio.. Deixei de viver sabe!?!? Meu pai vive falando q vou ser infeluz,q nao vou ter amigos e vou ser sozinha. Ja minha mae puxa smp p lado religioso. Esta horrivel p mim.
    Olha mas parabens por essa familia. Fique c Deus !!

    • Sei como é, Thamires. Tenho amigos que foram expulsos de casa e outros que continuam no armário porque sabem que sofrerão pressão e violência dentro de casa.

      Minha sugestão é que você batalhe pra conseguir sua independencia o mais rápido possível, porque eu consigo imaginar como isso deve fazer mal pra você.

      Espero que tudo se resolva rápido, um beijão! :D

  72. Thales disse:

    Tenho 16 anos, desde pequeno tenho noção da minha orientação, mesmo ja tendo namorado meninas e tido relações… Talvez eu so precisasse aceitar. Eu sei que meus pais desconfiam, mas pelo fato de serem SUPER RELIGOSOS (SUPER PRECONCEITUOSOS) eles fingem não saber. E eu me sinto pessimo em não contar, não posso ser eu mesmo sem sentir que estou sendo falso com eles… E o que mais me encomoda sao as perguntas FREQUENTES de familiares/amigos de familiares e deles mesmo, se eu ja namoro, se “pego muita mulher” perguntas que não me importaria de responder, se eu ja tivesse falado com meus pais… Eu sei o que pode (provavelmente) acontecer quando eu contar, serei expulso de casa (nao sem antes apanhar) pq os mesmos ja tiveram essa conversa enquanto eu escutava na parte de trás do carro… Estou me preparando financeiramente, e um tanto psicologicamente. Preciso aceitar todos as possiveis ideias do que pode acontecer e o que farei depois… Esperar começar/terminar a faculdade iria demorar um certo tempo, mas estou certo que minha felicidade vem em primeiro plano. Eu os amo, e sei que se eles não são os pais que eu queria ter, eu de longe não sou o filho que eles pediram a Deus… Vai ser difícil, mas é a página de um livro que eu terei que ler pra entender meu final feliz

  73. Beto Barros disse:

    William,
    Fico imensamente feliz em ler histórias como a sua e para ser sincero chorei antes de finalizar.
    Tenho muito orgulho em descrever aqui, que não tenho problemas com amigos e familiares a respeito da minha sexualidade. Sou uma pessoa respeitada no trabalho e na minha vida social.
    Mas, a construção “aberradora” do homossexualismo vem por muitas vezes de pessoas que tem apenas acesso de forma pejorativa da mídia, com personagens de atitudes e posturas exageradas, que várias vezes são generalizadas.
    E os nossos pais temem por nosso sofrimento. O medo de ver o filho sendo criticado e xingado por uma condição que desejamos viver e ser feliz.
    E mostrei para minha família e amigos que independente de mídias, religiões e ideologias, os homossexuais são pessoas respeitosas, com atitudes, inteligentes, com essências, que amam, odeiam, choram e riem, . Que ama outro ser da mesma forma como os heterossexuais e respeitam o seu próximo.
    Admiro muito sua atitude William e deve servir de direcionamento para muitos que não tem coragem de assumir a condição que não optamos e sim adquirimos.
    Um forte abraço!!!

  74. Neusa disse:

    Eu acho um absurdo vocês chamarem os pais e outros de preconceituosos, (homofóbicos visto que isso é chama-los de doentes) por ter opinião diferente a de vocês vem cá não é vocês os preconceituosos vocês é que são intransigentes vocês não tem vergonha não vão me perdoar mas isso é errado anormal e não vou deixar fazerem uma lavagem cerebral em mim eu vivo eu respiro logo tenho o direito de concordar ou descordar.

    • Ter uma opinião ‘diferente’ de aceitação da diversidade humana é preconceito. Continua sendo uma opinião, porém, uma opinião preconceituosa. No caso de preconceito contra homossexuais, é homofobia.

      Você me classifica como ANORMAL e ERRADO e ACHA que não é preconceituosa. Se você dissesse que um negro é ANORMAL e ERRADO, não seria racismo? Acorda pra vida, querida.

  75. Matheus disse:

    Como muitos disseram, você é um rapaz de sorte! Meu pai sempre me disse que não tem preconceito com nada, exceto com homossexuais. Minha mãe me perguntava se eu era gay…. Eu sempre negava, e ela ficava aliviada… Certa vez, ela me viu lendo um conto gay… Ela me levou ao psiquiatra, me fez chorar e mentir para ele, pois eu tinha de ser “normal” para ela… Depois dele me receitar tarja preta, ela achou que eu parei com essa “curiosidade”. Jamais falarei nada para meus pais… Seria o mesmo que suicidar… :(

  76. Toni disse:

    Lindo ler isso… é algo libertador.
    Eu sigo vivendo em segredo, numa angústia terrível, que já me levou a uma tentativa de suicídio e 15 dias de UTI.
    Queria muito ao menos conseguir contar…
    Abraço e parabéns.

    • Você tem de pensar se vale a pena contar, ou se é melhor você se afastar e viver sua vida como você quiser e feliz.
      Pra cada família funciona de um jeito diferente. Pra mim, funcionou contar.

      • Toni disse:

        Finalmente, contei.
        É claro que há um grande impacto, mas o alívio, a liberdade, a sensação de tirar um peso das costas, não tem preço.
        Queria agradecê-lo, pois o seu relato me ajudou a ter forças para contar.
        Forte abraço.

      • Fico feliz em ter ajudado, Toni. É pra isso que eu mantenho esse blog. :)

  77. Inveja de ti, para qualquer um da minha familia sou “um viado nojento” e “Vai morrer pingando AIDS” e também “Vai morrer sozinho”

  78. Gustavo disse:

    serio eu queria muito que minha historia fosse parecida com a sua, me deixa muito feliz saber de pais que aceitam seus filhos numa boa, queria muito que minha mae fosse assim…

  79. Eder disse:

    William, fiquei muito emocionado com sua postagem.
    Estou passando por uma situação muito complicada. Tenho 30 anos. Até os 29, sempre me relacionei com meninas, mas sabia que tinha uma atração por meninos. Sou professor e me apaixonei por um ex-aluno meu. Ao mesmo tempo, ele também se apaixonou por mim. Ele tem hoje 20 anos. Estamos namorando há quatro meses e nos amamos muito. Com ele tive praticamente a minha primeira vez em TUDO com um homem. Hoje somos muito felizes juntos, traçamos um futuro juntos… A família dele já desconfia, sabe um pouco dele, mas até agora nada sobre nós dois. É bem complicado, pois sempre temos que inventar mentiras para poder nos encontrar. Chega um momento em que a mentira já não é mais suportável para quem conta, no caso, eu. Tenho me cansado muito. E a vontade que tenho e de chegar e contar tudo para a minha família. Moro com minha mãe e uma irmã, a mais velha. Meu pai já faleceu. Até agora ainda não tive a coragem de contar, de fato, tudo que sinto pelo meu namorado. Todo amor, carinho e amizade que temos um com o outro. Mas sabemos o quanto o nosso amor é verdadeiro e o quanto estamos dispostos a encarar toda a verdade. Mas o medo sempre prevalece…

  80. Elves Fonseca disse:

    Eu estou vivendo isso agora , ninguém da minha família sabe que sou gay .
    Meus país são muito tradicionais não sei qual vai ser a reação deles .
    espero ter forças como vc teve pra falar
    Gostei de sua história .

  81. Ivan disse:

    Li tantos comentários, vi tantos pontos de vistas que me deixaram atordoado rsrs

    Não faz um mês que isso aconteceu comigo…
    Moro em um prédio, e eventualmente descobri q um inquilino q morava no mesmo prédio também era gay. Conversa vai e conversa vem, um desejo mútuo fez com que encontrássemos no terraço 1:30 da madrugada. Ficamos uns 10 minutos. Depois alguém vinha do corredor das escadas e o pior… era minha mãe. Acho que foi a pior maneira de se contar que você é gay.

    O pior estava por vir. Minha mãe mandou eu sentar e contar o que havia acontecido (e o cara já tinha ido embora). Achei que estava na cara, mas ela não acreditava.
    Ali mesmo eu contei. Que horrível foi… escutei coisas que não deveria. Desde “maior decepção” e “minha família é grande pra acontecer logo comigo”, entre todas as frases o medo dela era o status, e não eu. Ela sempre gostou de me usar pra gabar que tinha um filho lindo, inteligente e carinhoso pras outras pessoas. Chamou de bixa e viado com uma raiva tão grande. E chorava sem parar.

    Pedi muito que ela não contasse ao meu pai. Ela disse q iria contar, pq ela não queria se passar por culpada em esconder uma nojeira desta.Ela foi direto até minha irmã (acordou ela naquela madrugada) e disse q tinha visto algo horrível. Não olhava pra mim. Minha irmã que já desconfiava de mim, mas que ainda assim estava espantada acalmou-a.

    No dia seguinte fui trabalhar, e fiquei sabendo pela minha irmã as reações do meu pai quando minha mãe contou para ele.

    Ao sair do trabalho, nem fui pra faculdade. Mas, sozinho fui a uma padaria comer algo. Combinei por celular com uma amiga de que talvez eu teria q dormir na casa dela e tal.

    Cheguei em casa, e a pior coisa do mundo. Ver o olhar de meu pai, um sujeito estilo brutamontes que acha q a mulher de casa q tem q educar direito os filhos e esquece de dar seu amor pra eles.

    Eles me forçaram a aceitar tudo. Todas as afirmações que fizeram. De que eu não pensei na minha família, de que eu nem merecia ter o que tive. Que preferiam um ladrão, pq não rouba a própria casa. Queria q brigássemos e fossemos na porrada do que isso. Me perguntou o q ele havia registrado no cartório, um homem ou outra coisa. Falou olhando aos meus olhos de que queria me aleijar de tanto bater. Pra resumir agora… ele quer que eu vá ao psicólogo para me “tratar”. Eles acham q isso foi tudo provocação minha e que nem gosto de homens. A questão é que agora é tudo fingimento, e não tenho mais vontade de manter algum laço de afeto para com eles. Apenas com minha irmã.

    Viver com quem te abomina e se preocupa com o q os outros vão falar. Melhor morar sozinho… Eu fiz nada pq ainda to colocando a cabeça no lugar.
    Tenho 20 anos. E nunca me senti tão humilhado e nunca me tornei tão “frio” com eles.

    Essa é minha história resumida. rsrs Só o tempo pra me dizer o q vai acontecer…

  82. Caique disse:

    Boa Noite, tudo bem?
    hoje em uma rápida pesquisa no Google achei o seu blog, sou gay acho que desde que me conheço por gente e não me imagino diferente, todos sabem menos o meu pai, pra falar a verdade ele sabe porem e o tipico caso tapando o sol com a peneira, lendo tudo que sei pai lhe escreveu e ate o relato da sua tia chegou a me emocionar bastante, seu pai for incrível, acabei relendo ate algumas vezes as palavras em maiúsculo acho que foi um dos gestos mais lindos que eu já vi em toda minha vida, deve ser ótima essa sensação de não temer mais agressões ou ser excluído de tudo.

    Bom nem sei se você mexe mais no blog porem deixo apenas o meu
    Parabéns :)

    • Oi Caique! É o caso de você avaliar se vale a pena viver com essa ‘peneira’ ou se não é melhor ser sincero com teu pai. Como é a relação de vocês? Como você acha acha que ele reagiria?

      Estou sem atualizar o blog, mas estou sempre por aqui. :)

  83. joão vitor disse:

    parabéns. Eu não contei pros meus pais até hj.
    Só alguns amigos q sabem,e eu contei pra eles pelo facebook.
    Espero q meus pais tenham a mesma reação

    • É um processo lento, cada um tem seu tempo, João. O que é importante é você se conhecer bem e ter a certeza do momento certo de conversar com seus pais.

  84. Eduardo disse:

    Sou gay mas ainda nao assumi em publico !

  85. jmarcos disse:

    Parabéns por sua coragem,pois estou querendo contar mas estou meio que sem coragem,meu pai ja e falecido e estou querendo contar pra minha mãe e meus irmãos,so não sei qual sera a reação deles,pois não quero magoar ninguém.Meu medo nao e a sociedade mas sim magoar minha mãe e irmãos,me mudei e moro sozinho em outra cidade,ja ate começei a namorar com um professor mas não deu certo e ele terminou comigo,agora me sinto mais só. E o medo so almenta mais sei que um dia consigo,e sábado agora irei contar pra todos espero ter esta coragem que vc teve também.parabéns pela sua coragem.

  86. Janderson disse:

    Cara,
    Que máximo… preciso manter contato com vc.

  87. Guilherme Wolfgang disse:

    para pessoa que tem pais religiosos e homofóbicos sugiro que visitem o site homofobia basta e mostrem para seus pais a carta aos “cristãos” fundamentalistas e também outras postagens do site e também o filme orações para Bobby e o documentário Porque a Bíblia me diz assim no you tube e também a Teologia Inclusiva que prova que Deus não condena a homossexualidade, Deus vos abençoe, sou gay e Cristão Inclusivo( Cristão que vÊ a homossexualidade com bons olhos e como sendo parte da perfeita obra de Deus, e jamais como pecado ou outra coisa negativa

  88. marcos disse:

    olá willian parabés pela sua historia…uma hitoria com um final feliz !!!! :^)
    gostaria de saber o seu segundo nome para te add no facebook
    um beijo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 111 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: