Diversidade, em todos os sentidos

– Primavera.

E andando em um jardim de não ser,
pisei,
meio sem querer,
na flor mais bela,
a mais amarela,
de toda aquela paragem.

as outras flores,
desdenhosas,
se jogaram aos horrores
do chão, num suicídio,
floricidio,
floral e coletivo.

em 18 de novembro,
eu matei a primavera.

Anúncios

Comentários em: "– Primavera." (2)

  1. O sol rasga os panos do horizonteEm pacífico brilho de sua magnitude…Cadenciado ondular que em mar bronze,Excelsa beleza no marulhar da virtude!A rocha na ânsia do dia, bebe sedenta do mar,Firmada num profundo e desigual chão azul … Cristalizadas águas reflectem o planar,Das majestosas e imperais… gaivotas do sul!Gostava que comigoDesse asas á sua imaginação,No… “Portal da rocha… penedo do guincho!” Um bom fim-de-semana, Com muita inspiraçãoE na mente… um sorriso!O eterno abraço…-MANZAS-

  2. Que lindo isso Will, amei…E agora a pergunta que meta:Foi vc mesmo que escreveu???hahahahaAmeiiiiiiii

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: