Diversidade, em todos os sentidos

Me sinto como um terminal de ônibus.

As pessoas vêm.

Contam suas mágoas,
lambem suas feridas,
usam o banheiro,
comem alguma coisa,
ligam pra família,
e ficam alí,
pra se protejer da chuva,
pra se protejer dos outros,
porque não tem nada melhor,
porque é aquilo que tem pra noite.

E depois,
entram no primeiro coletivo enfeitado.

E me deixam pra trás.

Comentários em: "– Ônibus pra casa" (2)

  1. IUHAISUHIUAHUSI, engraçado seu texto =Dadicionei teu blog nos meus miguxos favoritos (ISHAIUHSIUAH)abraços

  2. espero que um dia reconheçam a importância dos terminais e que eles deixem de ser “reles” terminais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: